ESG

 

Advém do termo em inglês Environmental, Social and Governance – ou, em português, ASG, referindo-se à Ambiental, Social e Governança. Uma sigla tornou-se popular em 2020, apesar de as práticas já estarem sendo discutidas há alguns anos.

O que é

Uma empresa estabelecer critérios para o investimento sustentável, que utilize premissas ambientais, sociais e de governança corporativa. São ações e fundos de empresas que possuem práticas atreladas ao tema. Esse conjunto de companhias tem chamado a atenção dos investidores no mundo todo, sobretudo por uma demanda crescente de consumidores por empresas sustentáveis.

 

Pode-se pensar que empresas pautadas pelo social, ambiental e governança possuem mais custos e assim gerar menos resultado. Mas se você olha para o índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), indicador que reúne empresas com boas práticas sustentáveis, a alta foi de 257% desde sua criação, no fim de 2005, até o primeiro semestre de 2020. Isso porque, segundo gestores, as empresas ESG possuem menor risco de se envolver em fraudes, processos trabalhistas, e outras ações jurídicas.

 

Práticas ambientais

 

Entre os parâmetros observados, investidores olham se a empresa tem ações para conter a mudança climática e emissão de carbono, se usa recursos naturais e se há preocupação com poluição e resíduos

 

Práticas sociais

 

As companhias devem ter ações de saúde, segurança e diversidade dos colaboradores, responsabilidade com o consumidor, atividades beneficentes e relacionadas à comunidade

 

Práticas de governança

 

A empresa lida bem com direitos aos acionistas, tem um conselho de administração independente e diverso, uma política clara de remuneração da diretoria, não se envolver em fraudes e ser transparente com o mercado

 

Princípios ESG

 

A adoção de princípios ESG na análise de empresas permite-nos trazer para mesa de discussão questões que, além de serem fatores cruciais para o bem da sociedade, manutenção do planeta e construção de um mundo melhor, afetam diretamente os resultados das empresas. Na nossa visão, as empresas vencedoras serão aquelas cujo comportamento em relação às questões ambientais, sociais e de governança são colocadas em primeiro plano.

 

Por que você deve, e muito, se importar com ESG?

 

Vemos um número de razões estruturais pelas quais a participação dos investimentos que levam em consideração as questões ambientais, sociais e de governança continuará a aumentar, tornando-se uma realidade também no Brasil.

 

1. O engajamento dos investidores e o comportamento dos consumidores está levando as empresas a se reinventarem

 

2. A regulação força, cada vez mais, os tópicos ESG na agenda dos investidores

 

3. ESG tem sido um sinal particularmente eficaz de alfa, ou seja, de geração de retorno

 

Como identificar empresas que seguem as práticas ESG?

 

É um desafio aqui no Brasil, os órgãos reguladores estão de olho nisso, como a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) – assim  como a Comissão de Valores Imobiliários (CVM), responsável por fazer a legislação. Não basta apenas ter uma área de preservação ambiental pra dizer que é ESG, são muitas os itens dentro das três siglas.

 

A DCovas pode colaborar pensando em ações para que as práticas do ESG na sua empresa sejam implementadas!