OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS) DA ONU

A DC quer colaborar para alcançarmos os desafios da Agenda 2030, em parceria com sua empresa, criando projetos em consonância com os ODS que façam parte do DNA do seu negócio. 
Trabalhando juntos por um mundo melhor!

ods-objetivos-sustentaveis-1.jpg

ODS

Em setembro de 2015, os 193 países membros das Nações Unidas adotaram uma nova política global: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que tem como objetivo elevar o desenvolvimento do mundo e melhorar a qualidade de vida de todas as pessoas. O lema é não deixar ninguém para trás. 

 

Por um mundo mais sustentável e igualitário em assuntos de ambiente, trabalho digno, condições de vida, qualidade de serviços de saúde, igualdade social, acesso a educação e proteção da natureza.

 

Todos os países e todas as partes interessadas, atuando em parceria colaborativa, implementarão este plano. Estamos decididos a libertar a raça humana da tirania da pobreza e da penúria e a curar e proteger o nosso planeta. Estamos determinados a tomar as medidas ousadas e transformadoras que são urgentemente necessárias para direcionar o mundo para um caminho sustentável e resiliente.

 

Ao embarcarmos nesta jornada coletiva, comprometemo-nos que ninguém seja deixado para trás.

(Fonte: nacoesunidas.org)

 

Para isso, foram elencados 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com 169 metas – a serem alcançadas por meio de uma ação conjunta que agrega diferentes níveis de governo, organizações, empresas e a sociedade como um todo nos âmbitos internacional, nacional e também local.

 

Essa agenda está pautada em cinco áreas de importância, os chamados 5 Ps:

ods 2.jpg

Cada um dos 17 ODS representa um desafio a ser alcançado para a promoção de um desenvolvimento mais sustentável, justo e inclusivo. Apesar de ser uma agenda global, tratam de temas que são cruciais para os municípios, constituindo uma ferramenta que já começou a ser implementada por governos municipais, estaduais e nacionais, organizações diversas, universidades, empresas, bancos, entre outros.

"Nós resolvemos, entre agora e 2030,

acabar com a pobreza e a fome em todos os lugares;

combater as desigualdades dentro e entre os países;

construir sociedades pacíficas, justas e inclusivas;

proteger os direitos humanos e promover

a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres

e meninas; e assegurar a proteção duradoura do planeta

e seus recursos naturais.

Resolvemos também criar condições para

um crescimento sustentável, inclusivo e

economicamente sustentado, prosperidade

compartilhada e trabalho decente para todos,

tendo em conta os diferentes níveis de

desenvolvimento e capacidades nacionais." 
 

(Declaração das Nações Unidas)

 

Os municípios têm um papel central para o sucesso dessa agenda, pois, para que os ODS sejam disseminados e alcançados, é preciso que os gestores municipais incluam tais objetivos em suas políticas e projetos, promovam a integração e a sustentabilidade das iniciativas, atuem a partir de acordos e articulação com outros agentes territoriais.  A sociedade civil e o setor privado também são atores-chave, devendo estar envolvidos nesse processo.

 

O QUE PODEMOS FAZER

 

O nosso planeta enfrenta desafios econômicos, sociais e ambientais concretos.
 

Os governos de todo o mundo já concordaram com essas metas. Este é o momento para as empresas agirem.
 

Para as empresas, os ODS representam um grande desafio e uma excelente oportunidade de alavancar novos negócios. Contudo, para transformar os desafios em oportunidades será preciso compreender de forma bem estruturada as implicações das novas metas para o setor produtivo. Por sua capacidade de investimento e espírito inovador, o setor empresarial prestará uma contribuição imprescindível para o cumprimento dos ODS até 2030.
 

As empresas que alinham as suas prioridades com os ODS podem fortalecer o compromisso dos clientes, funcionários e de outras partes interessadas, e aquelas que não o fazem estarão expostas aos riscos crescentes legais e de reputação.

 

"Os negócios não podem ter sucesso em sociedades que fracassam.

O investimento no alcance dos ODS sustenta os pilares do sucesso dos negócios, incluindo a existência dos mercados regulamentados, de sistemas financeiros transparentes e uma economia não corrupta e eficientemente administrada".

 

TRANSFORMANDO O NOSSO MUNDO

 

A agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável Artigo 67 acordado por todos os 193 Estados Membro das Nações Unidas:
 

A atividade empresarial, investimento e inovação privados são os principais direcionadores de produtividade, incluindo o crescimento econômico e a criação de empregos. Reconhecemos a diversidade do setor privado, variando desde microempresas até cooperativas e multinacionais. Fazemos um apelo para que todas as empresas utilizem a sua criatividade e inovação na resolução de desafios de desenvolvimento sustentável.
 

De acordo com os Princípios Orientadores das Nações Unidas, deveria sempre ser uma prioridade para uma empresa tratar todos os impactos adversos nos direitos humanos associados com as suas operações e cadeia de valor. Quando as empresas precisarem priorizar a ordem na qual essas tratam dessas questões, os Princípios Orientadores das Nações Unidas deixam claro que essas devem fazê-lo com base, primeira e principalmente, na gravidade dos impactos adversos potenciais – em outras palavras – no quão graves esses impactos seriam, no quão extensos e no grau de dificuldade da correção desses.
 

Há um número de diretrizes que as empresas são aconselhadas a considerar como base para a sua contribuição aos ODS. Essas incluem a Instrução ISO 26000 em Responsabilidade Social e diretrizes mais regionais, tais como as Diretrizes OECD para Empresas Multinacionais.
 

No dia 25 de setembro, acontece o “Dia Global da Ação para os ODS”. O objetivo da data é conscientizar, responsabilizar e impactar o público para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e inspirar mais pessoas a incorporá-los em suas casas, trabalho e vidas civis.